Gratis Joomla Templates by Hostmonster Coupon

Baixa Califórnia

Entre o deserto e um mar fabuloso
O México é provavelmente um dos destinos de férias mais populares do mundo. Muito calor, praias lindas de morrer, muita animação, muita tequilha, que mais se pode pedir? Como se isso não bastasse, as Cidades Maias perdidas no meio da selva fazem deste destino um pólo muito forte da arquitectura pré-colombiana. São monumentos do passado que nos fazem viajar no tempo e imaginar a grandeza dos povos que lá habitaram. Os mariachis tocam os seus instrumentos com uma alma digna de nota. Quem sabe se não serão descendentes de grandes guerreiros do passado.


A nossa proposta de estadia e de mergulho recai na Baixa Califórnia. De um lado temos o grandioso Oceano Pacífico, auto-estrada azul, onde grandes pelágicos fazem as suas rotas. Do outro lado e ao estilo de enclave, o Mar de Cortez convida a mergulhos diferentes, mas grandes mergulhos, onde será possível nadar ao lado de grandes animais, tanto peixes como mamíferos. Esta pontinha submersa do México tem imenso para oferecer aos mergulhadores, especialmente aos que procuram menos cores e mais acção. À superfície, a paisagem é maravilhosamente desoladora; o deserto mexicano hipnotiza todos os que dele se aproximem...


A VIAGEM      •      PARA MERGULHAR       •      SUBMERSO      •      A TER EM CONTA


A viagem

Quando ir
Apesar de estar dentro da faixa tropical, o México tem uma enorme diversidade meteorológica, nomeadamente clima tropical puro no lado caribenho e um clima muito mais seco e previsível do lado do Pacífico. A Baixa Califórnia é portanto uma zona muito mais árida e com mais dias de sol, o que permite mergulhar praticamente durante todo o ano. Ainda assim, a melhor altura para ir será entre Agosto e Novembro, com fortes probabilidades de fazer umas excelentes férias de mergulho. Durante este período terá a melhor visibilidade e a melhor temperatura da água, sendo também a janela temporal que mais garante ter encontros imediatos com grandes pelágicos. Durante o resto do ano, os mergulhos são muito bons, contudo, não aconselhamos uma ida durante o mês de Junho.

Onde ficar
Sugerimos que fique hospedado no Club Cantamar, nas proximidades de La Paz. É um hotel tipicamente mexicano, com uma decoração perfeitamente em sintonia com o deserto. No entanto, terá ao seu dispor todo o conforto necessário para que as suas férias de mergulho sejam memoráveis. Os quartos do hotel têm umas maravilhosas varandas, com vista para a marina ou para o mar. A piscina convida a mergulhos refrescantes, ou então ao puro descanso e a praia é algo de fabuloso, com o seu ar agreste, onde o contorno da costa rasga a linha do mar. Poderá optar por alojamento e pequeno almoço ou então por pensão completa. Em ambos os casos terá oportunidade de se deliciar com a gastronomia mexicana, muito colorida e muito condimentada. Este hotel está muito bem posicionado no sentido de se poder mergulhar tanto no Mar de Cortez como no Pacífico.

Além do mergulho
Apesar de estar num local que transmite a deliciosa sensação de se estar no fim do mundo, as actividades em redor deste hotel e de La Paz são inúmeras. Poderá andar de caiaque, fazer percursos de meio dia ou de um dia inteiro e visitar praias desertas, ilhotas escondidas e ter uma perspectiva muito particular da costa da Baixa Califórnia. Ainda no mar, poderá observar várias espécies de aves que fazem da linha costeira a sua casa durante as nidificações. Poderá também fazer observação de cetáceos a partir de uma embarcação. Avistar uma cria de baleia será um dos pontos mais altos das suas férias. Se se virar para o outro lado, para o deserto, a paisagem muda radicalmente, mas não deixa de ser menos apelativa. A cor da terra, as montanhas, os enormes cactos e as plantas endémicas desenharam ao longo dos anos uma linha do horizonte muito especial. Irá adorar os passeio pedestres.

Extensões
Esta zona da América Central tem uma grande concentração de estações arqueológicas, sendo portanto possível visitar alguns dos testemunhos das civilizações Maia de outrora. Neste sentido, poderá viajar no tempo, enquanto estiver no alto das famosas pirâmides de Chichèn Itzá e de Cobá. A vista sobre a selva e sobre os restantes edifícios fazem-nos pensar, tanto na grandiosidade destes povos, como nas dificuldades que tiveram que ultrapassar para edificar e manter uma civilização no meio da selva. Caso seja um apaixonado por civilizações antigas, poderá acrescentar mais uns dias às suas férias e fazer uma visita à Guatemala. Do outro lado do país, na costa do Pacífico a paisagem muda completamente, sendo possível vaguear pelo deserto, repleto de cactos e de outros tipos de vegetação mais radical. Algumas das praias em redor de La Paz e do hotel em que ficará hospedado, assemelham-se a pedaços de costa jamais pisadas pelo Homem. A sensação de total isolamento e de contacto com uma Natureza em estado ainda bruto será um dos pontos altos da sua viagem.     • VOLTAR •


Para mergulhar

Centro de mergulho
A nossa escolha recai no Baja Diving & Service, que faz parte do próprio hotel. Toda a operação foi montada a pensar no mergulho. O centro de mergulho em si tem nada mais nada menos do que oito embarcações, sete das quais cabinadas e duas em exclusivo para liveaboards. Tem garrafas de alumínio de 12 litros e o nitrox está disponível. Tem todo o material para alugar, tem zonas de lavagem, secagem e armazenamento do equipamento, tem câmara hiperbárica(!), se bem que desejamos que nunca lhe dê uso. E tem algo de extraordinário, no sentido de optimizar a observação de cetáceos: um hidroavião, do tipo ultra-leve. Para quem pensa que está num centro de mergulho numa zona pouco desenvolvida, ficará certamente impressionado com tanta qualidade de serviço. Tem também sala de aulas, caso queira avançar na sua formação de mergulho.

Operação e logística
O dia começa cedo, pelas sete e tal, oito horas, altura para tomar o seu pequeno almoço no restaurante com vista para a marina. Poderá observar a azáfama da preparação dos barcos para mais um dia de mergulho. A partida será pelas oito e meia, com regresso pelas cinco da tarde. Será portanto um dia inteiro no mar. Consoante estejam as condições climatéricas, poderá fazer dois ou três mergulhos por dia. A grande vantagem de passar um dia a bordo - ainda para mais os barcos têm motores muito potentes - é a de se conseguir mergulhar em spots bastante afastados do centro de operações. O raio de acção deste operador de mergulho é muito grande, fazendo disparar as hipóteses de fazer mergulhos espectaculares. Será servido um almoço a bordo, seguido de um generoso intervalo de superfície ao sabor da ondulação e da brisa do mar.

Adicionais
A organizar localmente, poderá tentar mergulhar em spots que não estejam previstos. Poderá também fazer mergulhos nocturnos, com toda a adrenalina suplementar de se saber que será a altura em que os tubarões estarão em grande actividade alimentar. • VOLTAR •


Submerso

Temperatura e visibilidade
Esta zona do Pacífico tem uma considerável amplitude tanto de visibilidade como de temperatura. Apesar de ser um pouco imprevisível o que irá acontecer durante a sua estadia, dizem as estatísticas que a temperatura da água do mar varia entre os 15º e os 28º. Conte com a água mais fria no primeiro semestre e com a água mais quente no final do Verão. Mesmo que apanhe a água do mar no seu pico mais elevado de temperatura, tenha em atenção que as termoclinas poderão arruinar o seu conforto. Vá prevenido. A visibilidade varia na mesma proporção, ou seja, será melhor no Verão e menos boa no Inverno. Conte com picos acima dos 30 metros ou então com uns modestos 5 a 8 metros. Mas não desanime, porque mesmo com menos visibilidade, terá sempre muita acção e muita vida animal para ver.

Tipo de mergulhos
É algo que se torna um pouco irrelevante para quem for mergulhar neste destino. Os diferentes spots de mergulho têm topologias diferentes, como tal poderá mergulhar em paredes, nos fundos, em declives, planaltos, rochedos isolados, cabeças, baixas, etc. No entanto, o que realmente interessa aos mergulhadores é o que se passa no azul! Sim, no azul! Vá preparando os músculos do pescoço, porque irá passar a maior parte dos mergulhos a olhar para cima, em busca de formas e de silhuetas que por norma apenas povoam os nossos sonhos. Tanto poderá apanhar fortíssimas correntes, daquelas que exigem bastante experiência e bastante sangue-frio, como um mar tipo lago. Estas variações, que poderão acontecer no mesmo dia fazem deste destino um delicioso desconcerto, mesmo para quem já mergulhou muito.

O que se pode ver
Quem vai de férias para a Baixa Califórnia, não pensa em pequenas criaturas. Os seus sonhos estão repletos com cardumes de grandes pelágicos! Pois não poderia ser mais verdadeiro. Apesar de alguns spots terem alguma vida agregada aos fundos e às paredes de rocha, o prato forte está no meio do azul. Consoante a sua estrelinha da sorte, poderá ver Tubarões Baleia, Mantas, Tubarões de Pontas Prateadas ou de Pontas Brancas, Raias, Golfinhos e o prato forte, cardumes dos fabulosos Tubarões Martelo. Existem relatos de cardumes com cerca de 100 indivíduos. Pouco provável mas não impossível, será avistar Tubarões Tigre. Os brincalhões e curiosos Leões Marinhos estão presentes ao longo de todo o ano. As estações de limpeza são excelentes oportunidades de ver Mantas gigantes a pairar, enquanto que os Peixes Anjo lhes limpam os parasitas. Cardumes de jackfish poderão formar massas brutais em movimento, chegando a tapar a luz do sol.

Hot spots
Todos os mergulhos são muito bons e totalmente imprevisíveis. Destacamos El Bajo Sea Mounts, onde poderá ficar cara-a-cara com Tubarões Martelo, Los Islotes, onde com um pouco de sorte poderá brincar com Leões Marinhos e Old Sea Lions Colony, onde é frequente avistar enormes cardumes de Mantas.

Saídas especiais
Num cardápio tão completo, destacamos ainda os mergulhos em naufrágios, nomeadamente no Chinese Wreck e no Salvatierra Wreck, onde o ambiente é soberbo para captar jogos de luz com a câmara fotográfica. • VOLTAR •


A ter em conta

Cuidados de saúde
Enquanto estiver em terra, tenha cuidado com a água que bebe, nas zonas mais húmidas tenha cuidado com as picadas de mosquito e nas zonas mais secas tenha cuidado com os animais rastejantes. Para efectuar este programa de mergulho não são necessárias vacinas. Contudo, caso opte por uma extensão a zonas mais húmidas do México, sugerimos que vá a uma Consulta do Viajante.

Formalidades
Apenas necessita de ter um passaporte válido por um período de pelo menos seis meses após a data de regresso. Não necessita de Visto de entrada, mas irá ter que pagar uma taxa de saída do país de $60 por pessoa. Parece mentira, mas é verdade!

Bagagem
Irá voar com a Iberia e com a Aeromexico, pelo que terá que lidar com políticas de bagagem diferentes. Sugerimos a consulta dos links em rodapé ou então que nos consulte para o ajudarmos a preparar a sua bagagem da melhor forma possível.

Aspectos práticos
Recordamos que andará a navegar em plena região dos trópicos, pelo que terá pela frente um sol fortíssimo, capaz de fazer estragos logo no primeiro dia. Leve muito protector solar de índice elevado, leve roupa leve para as noites e também um adaptador de tomadas do tipo americano, se bem que por norma todos os barcos estão preparados para as nossas fichas europeias.


Valor indicativo

• TOPO •



Peça-nos um orçamento através do endereço Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. ou do número 21 300 70 10.

O Peixe Voador é uma marca registada comercializada sob responsabilidade da Equador e Mendes, Agência de Viagens e Turismo, Lda.
Sede Social: Torre Oriente, Av. Colégio Militar 37F 5°, 1500-081 Lisboa. Capital Social EUR 100 000. Matric. CRC Lisboa/NIPC n.º 505 184 958. RNAVT n.º 2356.