Gratis Joomla Templates by Hostmonster Coupon

Santo Antão

Natureza selvagem
Santo Antão destaca-se das suas vizinhas do arquipélago pela forma espectacularmente bela e exuberante como a Natureza a moldou. O sul árido e desértico contrasta com as impressionantes paisagens de montanha do norte, como se de outra ilha se tratasse. Gargantas, ravinas, desfiladeiros e precipícios sucedem-se a cada passo, exibindo o engenho humano a que desde os tempos dos primeiros colonos foi preciso recorrer para ser possível aproveitar a generosidade duma terra fértil. A inestimável riqueza da água doce a isso convidava, marcando paisagens hoje em dia procuradas por um cada vez maior número de amantes de turismo de Natureza, oriundos de todo o Mundo. A importância do turismo aumenta a cada dia, mas ainda longe daquela que a agricultura e a pesca têm na realidade da ilha.


Os desafios colocados pela Natureza moldaram o espírito empreendedor das gentes de Santo Antão, levando-as a emigrar dentro do arquipélago e pelo Mundo fora. Porto Novo cresce a olhos vistos com a riqueza trazida para a ilha pelos seus emigrantes, com a realidade do porto entretanto construído para escoar os produtos locais em melhores condições do que os antigos portos do norte e com a facilidade de ter para crescer o espaço que falta nas mais ancestrais localidades, de solos férteis mas espaços acidentados. É a partir de Porto Novo que sugerimos que parta à descoberta das maravilhas de Santo Antão, à superfície e debaixo de água!


A VIAGEM      •      PARA MERGULHAR       •      SUBMERSO      •      A TER EM CONTA


A viagem

Quando ir
Qualquer época do ano é boa para visitar Santo Antão! No inverno, o micro-clima da ilha garante temperaturas amenas, mas pode apanhar o mar com agitação de superfície provocada pelo vento, e algum ‘desconforto térmico’ entre mergulhos. No verão é frequente haver calor intenso, e pode ser uma época a evitar por quem não gosta de temperaturas elevadas, ainda que o vento atenue muito o efeito – o pior é quando o vento pára! A combinação ideal de condições climatéricas e de mar, incluindo temperaturas de água acima dos 25ºC, ocorre genericamente entre Setembro e finais de Novembro, mas a melhor altura para ir será quando tiver vontade de se deslumbrar com a beleza natural da ilha e imensidão da vida marinha.

Onde ficar
O Art Resort, situado no extremo sul de Porto Novo, é a opção mais comum e que recomendamos para ficar em Santo Antão. Além da conveniência do centro de mergulho estar dentro das suas instalações, é um hotel com todas as comodidades exigíveis para umas férias verdadeiramente repousantes, desde quartos e casas-de-banho de dimensões muito generosas, equipados com tudo o que é exigível (ar-condicionado, cofre nos quartos, secador de cabelo, televisão) a uma cozinha de confecção cuidada, passando pela indispensável piscina, animação em algumas noites e um simpático bar. A simpatia e disponibilidade do staff acompanham as condições do hotel – tudo muito agradável!

Além do mergulho
Santo Antão é um destino com uma popularidade crescente entre os amantes de caminhadas, bicicletas de montanha e turismo de natureza, e é fácil perceber porquê! O perfil montanhoso da ilha origina um sem-número de paisagens absolutamente fantásticas, repletas de desfiladeiros, gargantas e penhascos infinitos, que contrastam dramaticamente com a parte desértica. Se não quiser aventurar-se por sua conta à descoberta da ilha (com a segunda maior área de todo o arquipélago), há várias empresas, conhecedoras e competentes, dedicadas a essas actividades e a que pode recorrer. A palavra de ordem é deixar-se apaixonar pela natureza de uma beleza esmagadora e pela simpatia das gentes locais.

Extensões
Pernoitar uma noite no Mindelo permitirá sentir as boas vibrações da cidade, e pode ser particularmente conveniente se o horário dos voos a isso aconselhar. Mas programar a viagem de forma a dividir a estadia entre Santo Antão e São Vicente é uma opção a ter fortemente em conta – as duas ilhas têm tanto de proximidade geográfica como de diferenças entre si, sob diversos pontos de vista. Não é por acaso que alguns locais dizem que o ideal seria viver de dia em Santo Antão e de noite em São Vicente! • VOLTAR •


Para mergulhar

Centro de mergulho
A Dive Tribe está baseada no Art Resort, no limite sul da localidade de Porto Novo, que deve o seu nome à localização do porto de mar da ilha. As instalações são espaçosas, modernas e funcionais, garantindo comodidade a quem gosta de mergulhar. O profissionalismo e gosto por fazer bem da equipa da Dive Tribe fazem o resto para assegurar conforto e segurança em memoráveis mergulhos.

Operação e logística
A maior parte dos locais de mergulho situa-se um pouco a norte do cais de Porto Novo, na costa lesta da ilha, para onde é feito o transporte rodoviário dos Clientes a partir do centro de mergulho, num curto trajecto de menos de 5 minutos. As deslocações em semi-rígido até à zona preferencial de mergulho são mais demoradas – dependendo do estado do mar e dos locais em concreto, podem ultrapassar-se 45 minutos de navegação. Esta logística determina que as saídas se façam pela manhã e incluam dois mergulhos. A região do Tarrafal, no sudoeste da ilha, é a outra zona de mergulho de Santo Antão. A deslocação até ao local de embarque é feita por estrada, numa viagem cuja duração normal (aproximadamente hora e meia) é sistematicamente acrescida em função do número de pedidos de paragens para apreciar e registar para a posteridade os maravilhosas cenários da ilha. Nos dias em que se vai mergulhar à região do Tarrafal, onde todos os spots são muito próximos do local de embarque, fazem-se tradicionalmente 3 mergulhos, ou até mesmo 4.

Adicionais
Enchimentos com Nitrox (disponível em permanência) e mergulhos nocturnos obrigam a contratação e respectivo pagamento no local. • VOLTAR •


Submerso

Temperatura e visibilidade
À semelhança da vizinha São Vicente, a temperatura das águas de Santo Antão ronda os 25ºC de média anual, com valores muito próximos dos 30ºC entre Julho/Agosto e finais de Outubro (ou até mesmo Novembro) e sempre acima dos 20ºC nos meses mais frios de Janeiro, Fevereiro e Março, antes de começarem gradualmente a aquecer. As visibilidades chegam a ser estonteantes – podem ultrapassar os 40 metros sem ser preciso grande sorte, e são uma das imagens de marca do mergulho na ilha.

Tipo de mergulhos
Antes de submergir, conte com deslocações de barco com o mar agitado à superfície, ou viagens de carro até aos locais de embarque. Em qualquer dos casos, a pressa é algo que é de toda a conveniência deixar-se em casa. Debaixo de água, a origem vulcânica da ilha proporciona grandes paredes e estranhas formações rochosas assentes sobre fundos de areia, com tons que variam entre uma clareza extrema, quase branco, e o preto. A beleza das paisagens submarinas, que inclui alguns corais, é por si só um ponto de atracção, mas são as enormes concentrações de variadíssimas espécies, com indivíduos de tamanhos invulgarmente grandes, e a biodiversidade que constituem o grande atractivo dos mergulhos em Santo Antão. Apesar da localização da ilha, o ponto mais ocidental de África, as correntes não constituem óbice a fazerem-se mergulhos capazes de satisfazer os mais exigentes!

O que se pode ver
A natureza artesanal das artes de pesca utilizadas localmente será mais consequência do que origem da enorme quantidade de vida que habita as águas que circundam Santo Antão – é escusado complicar muito quando o simples recurso a linhas de pesca é mais que suficiente para satisfazer as necessidades! Além da profusão de grandes concentrações de peixes das mais variadas espécies assegurar animação constante em todos os mergulhos, são bastante frequentes avistamentos daqueles que tornam um mergulho especialmente memorável – mantas, tartarugas e tubarões de diferentes espécies são alguns exemplos. Quantidade, tamanho e diversidade são palavras-chave para descrever genericamente o que se pode ver debaixo de água em Santo Antão.

Hot spots
“Wish you were here” é o nome dado pelo staff da Dive Tribe a um recife rochoso perpendicular à linha de costa e rodeado por um fundo de areia branca. Talvez essa localização determine uma invulgar acumulação de nutrientes que atraem as incríveis quantidades de peixes que habitam o local, originando frequentes visitas de espécies bem maiores. Um mergulho num sítio muito tranquilo, mas com um permanente frenesim de vida! “Hanging Garden” é um suave declive de areia que termina numa brutal parede vertical paralela à linha de costa. Os corais e grandes gorgónias que cobrem a parede embelezam o habitat de gigantescos cardumes de peixes como os roncadores (que estão sempre por lá). Manter um olho no azul é frequentemente recompensado por avistamentos verdadeiramente espectaculares.

Saídas especiais
Nenhuma das saídas organizadas pela Dive Tribe em Santo Antão está sujeita a requisitos ou condicionalismos especiais. • VOLTAR •


A ter em conta

Cuidados de saúde
À semelhança das outras ilhas de Cabo Verde, a visita a Santo Antão dispensa qualquer cuidado especial de saúde. Os únicos aspectos que convém ter em conta são a o consumo de água engarrafada (vai encontrar alguns alertas para isso) e a exposição aos raios solares – o sol é forte, e um simples passeio de carro com o braço de fora é quanto baste para se apanhar um ‘escaldão’. Quem quiser explorar os fantásticos trilhos das montanhas deve ter máxima atenção aos acidentes do terreno – há incontáveis ravinas a pique, com alturas verdadeiramente impressionantes!

Formalidades
Passaporte com validade mínima de 6 meses para além da data de estadia em Cabo Verde e obtenção de visto turístico de entrada no país são tudo o que é requerido a cidadãos possuidores de passaporte português. O visto turístico pouco mais é do que um mero procedimento administrativo, que pode ser assegurado junto das representações diplomáticas de Cabo Verde em Portugal, através de operadores turísticos (se a viagem for contratada por intermédio de um deles) ou simplesmente nos postos fronteiriços de entrada. Consoante os casos, conte com um valor entre 25,00 € e 30,00 € por pessoa (sujeito a alterações a qualquer momento).

Bagagem
A existência de duas companhias a operar voos para a vizinha São Vicente (a partir de onde se chega a Santo Antão) e a grande comunidade emigrante na Europa oriunda das duas ilhas origina frequentes as alterações à política de bagagem, que também pode ser condicionada pelas tarifas dos voos contratados. A melhor solução é contactar O Peixe Voador para obter informação actualizada e consonante com a sua viagem.

Aspectos práticos
Se chegar a Santo Antão sem moeda local na carteira, poderá fazer levantamentos numa das ATM’s da ilha ou fazer pagamentos em Euros, mas as ATM’s são poucas e a relação cambial ‘de rua’ está longe de ser a melhor. O melhor mesmo é ter consigo Escudos cabo-verdianos. A energia eléctrica dispensa truques ou atenção especial – a corrente e as tomadas são idênticas às de Portugal.


Valor indicativo

• TOPO •



Peça-nos um orçamento através do endereço Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. ou do número 21 300 70 10.

O Peixe Voador é uma marca registada comercializada sob responsabilidade da Equador e Mendes, Agência de Viagens e Turismo, Lda.
Sede Social: Torre Oriente, Av. Colégio Militar 37F 5°, 1500-081 Lisboa. Capital Social EUR 100 000. Matric. CRC Lisboa/NIPC n.º 505 184 958. RNAVT n.º 2356.