Gratis Joomla Templates by Hostmonster Coupon

Algarve

Mergulhando pela costa algarvia
O Algarve é provavelmente o destino de férias mais popular de Portugal, não só para os indígenas, como também para os estrangeiros. São cerca de 200 quilómetros de costa virada para o continente africano, com muitas praias, um mar tranquilo e um clima abençoado praticamente ao longo de todo o ano. O tipo de turismo que poderá fazer, vai desde o campismo até ao maior luxo que possa imaginar. A gastronomia e a vida nocturna são dois poderosos chamarizes, sobretudo para turistas oriundos do norte da Europa. Na sua extremidade, a Ponta de Sagres convida à meditação e ao descanso, enquanto apreciamos a imensidão do Atlântico.


Portanto já temos praia, sol, gastronomia e animação; falta o mais importante: os mergulhos! De um modo geral, pode-se mergulhar ao longo de toda a costa algarvia, mas o Parque Ocean Revival, com características únicas em todo o Mundo, justifica protagonismo e atenção muito especial. O clima é propício, o mar nem sempre colabora, mas os mergulhos são bons e, como tal, são uma boa alternativa para quem queira variar de destino. Para que possa tirar partido deste pedaço de mar, seguem-se alguns tópicos que poderão surpreender, como o de fazer um mini liveaboard e descobrir esta zona de um ponto de vista diferente, vista do mar. Enfim, sugerimos que tire proveito do que há de bom cá dentro!


A VIAGEM      •      PARA MERGULHAR       •      SUBMERSO      •      A TER EM CONTA


A viagem

Quando ir
Poderá mergulhar no Algarve durante todo o ano. Antigamente as estações do ano e as janelas de mergulho estavam mais definidas do que actualmente. Por norma, os mergulhos feitos no Inverno eram supostamente melhores do que os feitos durante o Verão, porque a água estava mais fria e consequentemente, tinha menos vida em suspensão. O princípio mantém-se, se bem que temos tido épocas cada vez mais atípicas. Para ultrapassar o problema da água mais fria, um fato seco ou semi-seco arrumam a questão. Partindo portanto do princípio que não irá haver subidas abruptas da temperatura do mar, com os respectivos booms de plâncton, poderá contar com bom mar e visibilidades razoáveis. Agora dependerá de si querer uma semana mais animada e com mais calor, ou então mais tranquilidade, mas com a água um pouco mais fria.

Onde ficar
Uma das vantagens do Algarve, é a das suas cidades e terriolas terem uma lista quase infindável de alojamentos possíveis. Dependendo do seu gosto e orçamento, cá estaremos para lhe sugerir um alojamento adequado ao seu perfil e ao seu programa de mergulho. Poderá mesmo ter tudo à distância de um breve passeio pedestre. Seja para ir para a praia, seja para fazer compras ou para ir jantar, poderá esqueçer-se que tem carro, dando mais uso às pernas! Verá como é fácil transformar qualquer deslocação num agradável passeio com vista para o mar.

Além do mergulho
Para além dos mergulhos, poderá descobrir os segredos desta encantadora região. As cidades propriamente ditas têm o seu pólo de interesse por norma junto ao mar, com excelentes praias, excelentes restaurantes, bares animados, etc. Uma boa parte da linha costeira tem sido recuperada aos longo dos últimos anos, sendo portanto um óptimo local para passear. Alguns restaurantes são obrigatórios, não só pelos pratos de peixe que servem, como pela vista que têm para o mar. Um programa a não perder, durante o verão, será uma passagem pelas tasquinhas que servem a famosa sardinha algarvia, um pouco por toda a costa.

Extensões
Poderá fazer inúmeros passeios e descobrir algumas zonas do Algarve. Em Albufeira por exemplo, poderá descobrir ruas e ruelas, onde as lojas se misturam com os bares e com os restaurantes porta-sim, porta-sim. Lagos é uma das cidades mais bonitas do Algarve, sugerimos que perca algum tempo por lá. Mais à frente, a pequena Vila de Sagres convida ao descanso e à contemplação, onde a terra acaba e onde o mar começa. No interior, a Serra de Monchique é um bom pretexto para se afastar um pouco do mar e sentir os aromas do campo. Poderá fazer um passeio de carro ou mesmo a pé, seguido duma prova gastronómica numa das tasquinhas à beira da estrada.     • VOLTAR •


Para mergulhar

Centro de mergulho
Existem centros de mergulho a operar durante todo o ano um pouco por toda a costa algarvia. A Hidroespaço, em Faro, e a Indigo-Divers, em Albufeira, são duas boas referências. A região de Portimão/Lagos é a mais indicada para mergulhar no imperdível Ocean Revival; pode optar pela Subnauta (que promoveu e concretizou a criação do Parque), com as suas instalações de excelência na Praia da Rocha e que opera a partir da moderna Marina de Portimão, logo ali ao lado, pela Cipreia, convenientemente localizada no óptimo hotel Vila Galé Lagos, na Meia Praia, ou pela Exclusive Divers, no complexo de hotéis Pestana no Alvor. Mesmo quem eleva os níveis de exigência para os padrões de mergulho técnico encontra respostas de qualidade em alguns dos centros de mergulho do Algarve – os referidos são apenas alguns exemplos.

Operação e logística
Saídas pela manhã, por volta das oito e meia, nove, todos os dias da semana; da parte da tarde saídas também, tal como aos fins-de-semana. As saídas tanto poderão ser simples – um mergulho –como duplas – dois mergulhos. Durante o intervalo de superfície poderá ser servido um pequeno lanche. A grande novidade de um destes operadores de mergulho (a Subnauta) é o liveaboard, que poderá ter a duração de um, dois ou três dias. Durante toda a viagem estará em regime de tudo-incluído - mesmo que venha jantar a terra - e poderá fazer até um máximo de oito mergulhos ao longo da costa algarvia. As condições climatéricas poderão condicionar o percurso previsto. Seja flexível! Consoante o operador que escolher, assim terá todo o equipamento de mergulho incluído no preço, ou não. Sugerimos a consulta dos links em rodapé.

Adicionais
Existe também a possibilidade de dar um salto ao fabuloso banco Gorringe. Este programa é muito exclusivo, não só pelo preço, mas também pela distância a que se fica da costa. Como tal, será um liveaboard muito condicionado pelas condições do mar. Inegavelmente será uma experiência para recordar para sempre! • VOLTAR •


Submerso

Temperatura e visibilidade
Tendo em conta que estamos no paralelo 40 e que a nossa costa é banhada pelo Atlântico, temos que nos habituar à ideia de água fria e má visibilidade, ou será que não? Com o passar dos anos, estes dois aspectos fundamentais para os mergulhadores têm vindo a mudar, com uma clara fuga aos padrões de antigamente. Por tudo isto, conte com uma temperatura da água do mar entre uns terríveis 14 a 16º e uns maravilhosos 19 a 21º. Consoante a sua resistência ao frio, poderá mergulhar de semi-seco ou então mesmo de fato seco. O lado bom é saber que normalmente, quanto mais fria estiver a água, melhor será a visibilidade, que por sua vez, tanto poderá ser um desastre, como uma surpresa. Seis a oito metros são boas médias, se bem que poderá ter menos ou então muito mais!

Tipo de mergulhos
Poderá mergulhar ao longo de toda a costa algarvia, com tipologias de spots de mergulho bastante variadas: grutas, fundos de areia ou cascalho, desfiladeiros e pequenas baixas, exploração de formações rochosas ou então de paredes. Os destroços eram já um dos grandes atractivos da costa algarvia (alguns deles apenas acessíveis em mergulho técnico), mas o Ocean Revival veio acentuar de sobremaneira essa realidade sempre espectacular. Mergulhos à deriva são pouco usuais, mas recomendamos que leve consigo uma bóia de patamar. A profundidade máxima pouco passará dos 30 metros, com uma média de 15 a 18 metros. Um pouco mais afastado da costa poderá fazer mergulhos em bancos e baixas, com um tipo de perfil totalmente diferente do habitual, nomeadamente em águas abertas, que poderão ter corrente, o que implicará fazer uma boa parte destes mergulhos agarrado ao cabo.

O que se pode ver
A fauna residente na costa algarvia é interessante, sendo um atractivo adicional. Os cardumes de Sargos, Judias, Fanecas ou mesmo de Pampos são uma presença praticamente constante. Com um pouco de sorte, poderá avistar um ser bizarro, que ora aparece isolado, ora aparece em cardume: o fabuloso Peixe Lua. Mais perto das rochas, os Bodiões recordam-nos os peixes das águas tropicais com a sua pele exuberante. Os Cabozes, sempre junto às rochas, não resistem a vir observar os mergulhadores. Mas o prato forte desta zona é a micro fauna, que poderá ser observada por quem já tenha os olhos treinados e saiba onde procurar. Tirando Ouriços, Pepinos do Mar e Estrelas do Mar, com um pouco de observação mais atenta poderá descobrir criaturas belas, que rivalizam com algumas espécies tropicais. Os Nudibrânquios são um excelente exemplo disso. Cada buraco, cada zona mais escondida de rocha está cravejada de pequenos seres, que quando levam com o foco da lanterna nos impressionam com as suas formas e as suas cores. Valem a maior parte do mergulho. Nos naufrágios, será possível ver cardumes de Fanecas, de Sargos Veado e alguns Safios e com um pouco de sorte poderá ter um encontro imediato com um cardume de Antias, um peixe sempre exuberante e que nos faz lembrar os trópicos.

Hot spots
Pelo seu carisma, pela profundidade e pelo dramatismo da história em redor de alguns afundamentos, os mergulhos em naufrágios serão provavelmente os spots mais apelativos das águas algarvias – o Vapor Torvore e o Wilhelm Krag são dois dos exemplos disso. Dramatismo é conceito afastado do Parque Ocean Revival, mas nem por isso a única e extraordinária existência de 4 navios naufragados propositadamente para efeitos de mergulho recreativo deixa de merecer destaque como o grande atractivo de mergulho no Algarve – a não perder, pelo menos uma vez!

Saídas especiais
Existe sempre a possibilidade de mergulhar em locais mais afastados, nomeadamente no Banco de Gorringe ou na Baixa dos Tubarões. São programas que exigem uma certa experiência, muito estômago e que têm um custo elevado. No entanto, são experiências fabulosas, isso é garantido! Consulte-nos ou consulte directamente o operador de mergulho. • VOLTAR •


A ter em conta

Cuidados de saúde
Nenhuns, apenas tenha cuidado com os excessos gastronómicos, para não por em risco a sua semana de mergulhos.

Formalidades
Como estamos em território nacional, apenas convém que ande com os seus documentos pessoais, bem como com a certificação nacional de mergulho - aquela que só serve para Portugal!

Bagagem
Enquanto for cabendo na mala do seu carro, pode trazer tudo o que lhe vier à cabeça. É a altura perfeita para dar uso a todo o seu material de mergulho, mesmo que isso lhe pareça inútil! Neste caso não existe limite de bagagem e assim terá um pretexto para manusear e "desenferrujar" todo o seu equipamento.

Aspectos práticos
Recordamos apenas que, apesar de ser uma viagem de mergulho, está em território nacional, com todas as comodidades que isso lhe traz. Não tem tão pouco que se preocupar em levar dinheiro. Faça a sua vida tal e qual como a faz quando está a trabalhar ou quando está em sua casa.


Valor indicativo

• TOPO •



Peça-nos um orçamento através do endereço Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. ou do número 21 300 70 10.

O Peixe Voador é uma marca registada comercializada sob responsabilidade da Equador e Mendes, Agência de Viagens e Turismo, Lda.
Sede Social: Torre Oriente, Av. Colégio Militar 37F 5°, 1500-081 Lisboa. Capital Social EUR 100 000. Matric. CRC Lisboa/NIPC n.º 505 184 958. RNAVT n.º 2356.