Gratis Joomla Templates by Hostmonster Coupon

Faial

Um mergulho no meio de gigantes
O grupo central do arquipélago dos Açores alberga algumas das mais belas paisagens do território nacional. Nestas escarpas em tom negro e verde que rompem pelo mar fora, a Natureza exibe todo o seu esplendor e convida os seus visitantes a uma experiência inesquecível. Por muitos consideradas como as ilhas com a melhor prática de turismo sustentado, os Açores são de facto algo de extraordinário, seja à superfície, seja submerso. As flores, a gastronomia, as lagoas e os caminhos pelos bosques verdejantes complementam-se num cardápio digno de nota. Já os mergulhos, esses são do outro mundo.


No Faial, a cidade da Horta é das mais convidativas para os visitantes destas paragens. O seu porto de mar tem um conjunto quase infindável de pinturas murais, feitas ao longo dos anos pelos velejadores que por lá passaram. O famoso Peter Café Sport convida ao famoso gin tónico e a dois dedos de conversa. Ao largo, as baleias fazem aparições que deixem qualquer um boquiaberto. São os gigantes das profundezas a dar o seu ar de graça. Não admira que os Açores e em especial o canal em frente ao Faial seja tão procurado pelos aficionados do whale watching. Praticamente garantida é a presença dos simpáticos golfinhos.


A VIAGEM      •      PARA MERGULHAR       •      SUBMERSO      •      A TER EM CONTA


A viagem

Quando ir
Tendo em conta o seu posicionamento em pleno Oceano Atlântico, o mar dita as suas regras e diz-nos que a melhor altura para mergulhar no Faial é entre Maio e Setembro. Se no início da época (Maio) os mergulhos oferecem bastante fiabilidade em termos da sua própria execução, já no final da época (Setembro) existe a maior concentração de animais de grande porte, aumentando em exponencial as probabilidades de avistar os gigantes do azul. Para visitar a ilha, a janela temporal torna-se um pouco mais abrangente, mas afinal de contas, o mergulho é que dita as nossas vidas!

Onde ficar
Propomos três alternativas de alojamento, para que possa usufruir em pleno da sua estadia; o Hotel do Canal, na frente marítima da cidade da Horta, com uma vista sensacional para o Pico, o Hotel da Horta, um pouco mais afastado do centro, mas com uma excelente relação preço/qualidade ou a Pousada de Santa Cruz, muito perto do centro de mergulho e bastante popular entre a comunidade de mergulhadores. Sugerimos a consulta dos sites em rodapé.

Além do mergulho
Existem muitas actividades ao seu dispor, para que possa enriquecer a sua experiência nos Açores. Na ilha do Faial, para além de fazer belos mergulhos, poderá fazer passeios de barco, com ou sem observação de cetáceos. Poderá alugar um automóvel e dar a volta à ilha, com especial ênfase na enorme caldeira existente no centro da ilha. Passeios a pé ou uma ida à praia, o visitante é que manda! Não esquecer a gastronomia, convidativa e aromática.

Extensões
Sugerimos que faça uma visita à ilha do Pico, mesmo em frente à cidade da Horta. São quatro milhas de canal que têm que ser vencidas, mas que resultam em mais uma experiência de vida. O seu ponto mais alto, a 2.531 metros de altitude permite ter uma vista soberba sobre o grupo central. Algo de que nunca se esquecerá. Isto sim, são caminhadas!     • VOLTAR •


Para mergulhar

Centro de mergulho
O centro de mergulho que sugerimos é o Dive Azores. A sua localização é excelente, mesmo em frente à marina da Horta. Operado por pessoal experiente e muito simpático, este centro de mergulho garante um dia-a-dia de mergulho que certamente será do seu inteiro agrado. Sugerimos a consulta ao link em rodapé.

Operação e logística
Uma embarcação semi-rígida de nove metros e meio garante que as suas deslocações sejam feitas com todo o conforto. Aliás, o barco está ancorado mesmo em frente ao centro de mergulho, o que é óptimo para o transporte do equipamento. Poucos minutos bastam para que esteja pronto a sair. Uma saída de manhã e outra pela tarde permitem que numa semana faça pelo menos uma dezena de mergulhos. Para lavar o equipamento, a marina dispõe de pontos de água, onde poderá lavar todo o seu equipamento, antes de o pôr a secar do outro lado da rua. Nada mais fácil.

Adicionais
Mergulhos nocturnos ou saídas especiais – tais como o Morro de Castelo Branco, a Baixa dos Cedros, o Vulcão dos Capelinhos ou o Sul do Pico – sujeitas ao pagamento de um adicional localmente (com número mínimo de participantes). • VOLTAR •


Submerso

Temperatura e visibilidade
A temperatura da água oscila entre os 17º/18º no inverno e os 23º/24º no verão. Sugerimos o uso dum fato semi-seco para que esteja mais confortável ao longo de uma semana de mergulhos. No que respeita à visibilidade, nos dias de mar calmo (que é quando desejamos que esteja por lá!...) terá uma agradável surpresa: são distâncias a perder de vista, de tal forma, que terá dificuldade em calcular a distância real. Serão por certo muitos metros de azul.

Tipo de mergulhos
São vários os tipos de mergulho possíveis. Desde mergulhos de fundo, com as tradicionais formações rochosas sobre enormes bancos de areia, até paredes de vulcões extintos, onde poderá pairar sobre uma cratera imensa e admirar a fauna residente. As paredes poderão ser bastante acentuadas e a perderem-se no abismo, tendo em conta as profundidades que existem neste arquipélago. Em alternativa e com um pouco de sorte, um simples mergulho no azul poderá revelar a fauna residente em todo o seu esplendor. É caso para dizer que poderá ser "engolido" pelos cardumes de Sardinhas ou de Carapaus que por lá andam.

O que se pode ver
Poderá ver de quase tudo! Desde uma frágil e minúscula Anémona bijoux até ao maior animal do planeta. Poderá nadar no meio de cardumes de Sardinhas, de cardumes de Carapaus, de cardumes de Xaréus, ou de enormes massas de Salemas. As Vejas estão sempre presentes, com as suas cores completamente tropicais. Tal como as Talassomas. Mas também é possível nadar com bicharada de grande porte, nomeadamente Mantas, Raias e Ratões, vários tipos de Golfinhos, Baleias Piloto, Cachalotes, etc. Poderá ser algo de extraordinário. Dependerá um pouco da sua estrelinha da sorte.

Hot spots
Recomendamos alguns mergulhos "especiais", tais como o Morro de Castelo Branco, a Baixa dos Cedros, o Vulcão dos Capelinhos ou o Sul do Pico, sujeitas ao pagamento de um adicional localmente e com número mínimo de participantes.

Saídas especiais
Mergulhar no Banco Princesa Alice é por si só uma experiência extraordinária. Basta dizer que são oitenta quilómetros de viagem pelo mar dentro. Para além da água ser cristalina, imagine as espécies que poderá observar. Este tipo de programa terá que ser organizado com a devida antecedência e está sujeito a um número mínimo de participantes. • VOLTAR •


A ter em conta

Cuidados de saúde
Não tem que se preocupar em ter cuidados especiais de saúde, a não ser provar todos os petiscos confeccionados nos restaurantes do Faial, nomeadamente o peixe na pedra. Mas nada de abusos!

Formalidades
Como estamos em território nacional, apenas terá que levar o seu bilhete de identidade. Não se esqueça da carta de condução, caso opte por alugar um automóvel.

Bagagem
A Sata permite um máximo de 30Kg de bagagem de porão, o que são excelentes notícias para o mergulhador mais radical. Também a TAP tem condições especiais de transporte de bagagem para clientes d'O Peixe Voador. Consulte-nos.

Aspectos práticos
Quem vai ao mar, previne-se em terra. Mesmo num banalíssimo passeio de observação de cetáceos, não se admire de ser bastante abanado. Prepara-se para eventuais enjoos, em especial dos seu familiares menos acostumados a andar de barco. Proteja a sua câmara fotográfica com um plástico, porque os salpicos serão muitos.


Valor indicativo

• TOPO •



Peça-nos um orçamento através do endereço Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. ou do número 21 300 70 10.

O Peixe Voador é uma marca registada comercializada sob responsabilidade da Equador e Mendes, Agência de Viagens e Turismo, Lda.
Sede Social: Torre Oriente, Av. Colégio Militar 37F 5°, 1500-081 Lisboa. Capital Social EUR 100 000. Matric. CRC Lisboa/NIPC n.º 505 184 958. RNAVT n.º 2356.